Coaching Executivo – Mudança no Ambiente de Trabalho

Coaching Executivo – Mudança no Ambiente de Trabalho

Sabemos que um gestor tem como função coordenar e assegurar o desenvolvimento de uma empresa, trabalho esse nada fácil, pois tem que lhe dar com indivíduos com ideias e personalidades diferentes o que acaba trazendo para o ambiente de trabalho, conflitos e divergências.

Seus funcionários, colegas e colaboradores precisam de um gestor que faça a diferença, por isso existe o processo de coaching executivo.

Uma boa convivência entre todos na empresa, um funcionário motivado e determinado será algo que o bom gestor, aquele que busca soluções, conseguirá fazer da sua empresa um diferencial determinante entre as outras.

Aí vem milhares de questionamentos:

livro-coaching-de-alto-impacto

livro-coaching-de-alto-impacto-2

Analizando o Ambiente de Trabalho

O primeiro passo será avaliar e analisar seus funcionários e o ambiente de trabalho.
Esse artigo trará como foco como o gestor pode fazer isso. As necessidades dos gestores, seus funcionários e colaboradores.

Coaching Executivo – Mudança no Ambiente de Trabalho

Mudar as falas ou a forma como é usada as expressões, é um começo.

Fazer uma frase como:

“É DIFÍCIL” transformar em “É DESAFIADOR”.
“NÃO SEI” transformar em “POSSO VERIFICAR”
“NUNCA VOU CONSEGUIR” transformar em “VOU ME ESFORÇAR”

Cada caso será um caso. A busca se dará na obtenção de uma escolha correta para a solução de uma situação ou atitude inadequada.

Vamos dividir os métodos em fases. Quanto mais métodos o gestor souber, melhor será para achar uma alternativa adequada ao seu problema.

Para que seja fácil de entender, neste artigo apresentaremos situações do cotidiano empresarial como forma de exemplos que o gestor, que será o coach, deverá aplicar para intervir nas atitudes em que seus funcionários, colaboradores ou até ele mesmo apresentam.

Vamos iniciar com umas situações problemas.

Vejamos:

1- Clarice trabalha em um setor com mais 6 pessoas, mas não se sente a vontade com uma delas. Não interage com ela e somente responde o essencial quando é abordada por essa colega de trabalho.

2- Pedro não gosta de um colega de outro setor, quando seu chefe pede para que ele vá até esse colega para resolver alguma pendência, ele vai contrariado ou pede para que seu chefe chame outra pessoa.

3- Denise é uma funcionária que sempre critica as atitudes de seus colegas. Em todas as situações, ela faz questão de dizer que faria diferente.

Nestas 3 situações é fundamental que aja interação social, comunicação e trabalho em equipe. É extremamente necessário que o gestor verifique o que está ocorrendo de errado e o porquê.

Conviver em grupo é algo que trará várias situações inesperadas. É a busca para amenizar essas situações que fará com que o dia a dia no ambiente de trabalho seja melhor. Podemos ter acesso a vários artigos ou algo que possa nos trazer informações sobre motivação, trabalho em equipe, etc. Mas foi no Coaching com Programação Neurolinguística (PNL) que podemos encontrar e obter resultados rápidos e com impacto positivo. Tudo isso através da linguagem e do comportamento.

Realizar um processo de coaching individualmente ou em grupo fará com que:
1- Clarice veja que sua colega de trabalho pode não ser exatamente quem ela pensa que é.

2- Pode fazer com que Pedro possa conviver melhor com o colega de outro setor.

3- Pode fazer com que a Marta faça uma autoanálise de si mesma ou da situação vivida por seus colegas e possa perceber que ela poderia ter sim, uma atitude igual a deles.

Vamos dividir o artigo em varias fases para que fique claro e objetivo, tornando-o de fácil compreensão.

Acompanhe o próximo artigo…